REVISTA DE LETRAS – UP LAPÃO – FTC EAD

Esta revista em formato de blog foi proposta pela equipe de professores da disciplina OFICINA DE LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS do Curso de Letras Português/Inglês, da FTC EAD, UP de Lapão-BA, 5º periodo.

O trabalho foi desenvolvido com empenho e dedicação pelos alunos. A edição da revista ficou na responsabilidade da tutora Teofilândia Lima.

A idéia é que essa revista seja atualizada periodicamente com os trabalhos desenvolvidos pelas turmas de Letras do Circuito 7 e 9.

CAPA

caparevista

CONTRACAPA

SUMÁRIO

  • Capa, contracapa, sumário, etimologia e editorial – Catiune Pires e Simone Nunes
  • Entrevista- Os alunos do curso de Letras- FTC EAD, Emanuela Pereira, Lorena Martins, Maria Eleira e Valnier Cleber, entrevistam um poeta local.
  • Curiosidades do Autor – Emanuela Pereira, Lorena Martins, Maria Eleira e Valnier Cleber
  • Notícias do curso – Eliete Batista,  Léia Mendes, Suzana Mendes e Vilmonete Machado
  • Notícia da hora – Catiune Pires e Simone Nunes
  • Praticando – As alunas do curso de Letras da FTC EAD – Magna Alves, Paula Luiza e Vanuza Alves – relatam uma Experiência  exitosa em sala de aula, executada durante o estágio de Língua Portuguesa
  • Acontece – Divulgação de eventos – Eloiza Camacam, Luzimar Santos e Paloma Matos
  • Momento litarário – Eloiza Camacam, Luzimar Santos e Paloma Matos
  • Divulgando aprendizados - Emanuela Pereira, Lorena Martins, Maria Eleira e Valnier Cleber
  • Momento da tutoria – Eliete Batista,  Léia Mendes, Suzana Mendes e Vilmonete Machado
  • Dialogando com as línguas – Magna Alves, Paula Luiza e Vanuza Alves
  • Edição – Turora – Teofilândia Lima

ETIMOLOGIA

ENTRETENIMENTO: palavra de origem latina, vem de enter (entre) e tenere (ter). Em inglês a evolução da palavra entertainment significa “aquilo que diverte com distração ou recreação”. Os conceitos referem-se sempre às origens latinas da palavra e incorporam a idéia de “ter entre”.

ASSISTÊNCIA: a palavra assistência tem origem no verbo assistir que, em sua forma transitiva direta, significa ajudar, auxiliar. Em outras palavras, a assistência é o ato de prestar auxílio, ajuda, para alguém.

EDITORIAL

Sabendo que a revista eletrônica é um meio de comunicação digital que leva informações não apenas a uma nação, mas a todo o planeta, a REVISTA DE LETRAS – UP LAPÃO – FTC EAD, vem trazer uma bela entrevista com jovem poeta Dagmário de apenas 17 anos de idade e filho do município de Lapão-Ba, com muitas curiosidades sobre sua revelação como escritor. Temos também um blog que surgiu aqui na Unidade Pedagógica FTC EAD com a ideia de divulgar experiências vividas por todos os cursistas, como atividades propostas, seminários, brincadeiras entre outras, mas o fato é que não se esperava tamanho sucesso do mesmo, sendo apreciado e elogiado por professores e alunos de outras unidades da FTC EAD e do Brasil.

Com isso, podemos destacar a aluna revelação Eliete, que em seu momento cordelista caprichou em seu cordel, expondo seus demais colegas como personagens marcantes. Podemos adquirir conhecimento também, através de um relato de experiência de estagio vivido por uma docente, pois o mesmo tem como objetivo auxiliar no desenvolvimento da metodologia da prática docente.

Para ser um indivíduo ativo no mundo é necessário manter-se informado, por isso a revista eletrônica FTC, nos traz informações a respeito de cursos profissionalizantes que acontecem no nosso município. Leia e confira.

Nossa revista também é conhecimento, cultura e entretenimento, assim temos nosso momento literário, com uma análise crítica da obra de vidas secas de Graciliano Ramos, um dos maiores escritores da literatura brasileira. E também uma exposição de fotos e atividades como o dominó sintagmático e uma atividade sobre variedades linguísticas, desenvolvidas pela turma durante as tutorias das disciplinas estudas.

É importante ressaltar que para qualquer trabalho feito é preciso ter o auxilio de uma coordenadora, e isso podemos conferir em uma atividade interdisciplinar “o stop” que foi desenvolvida no momento da aula de tutoria.

Para maiores esclarecimentos a respeito da língua portuguesa e inglesa, a revista eletrônica FTC, traz dicas e curiosidades sobre as mesmas.

Você não pode deixar de conferir!

____________________________________________________________

ENTREVISTA

DSC00311A Revista de Letras entrevista o poeta Dagmário Vital Freitas, residente na cidade de Lapão. Um jovem sensível, que tem o dom das palavras. Ele nasceu em 15 de outubro de 1991.

RDL- Como você começou a gostar de poesia?

Dagmário: A partir do momento que comecei a escrever não parecia me identificar muito com ela, com o passar do tempo fui aprendendo a gostar e hoje a poesia para mim é um lazer imprescindível.

RDL- Quem o incentivou a escrever?

Dagmário: Toda a minha família,  principalmente os meus pais.

RDL- Que tipo de poesia você mais gosta e prefere fazer?

Dagmário: As poesias que falam da vida, pois a vida é sempre bela e inexplicável.

RDL- Qual seu estilo de fazer poesia, ou seja, qual o modo em que você faz a poesia?

Dagmário: Me inspiro nas paisagens belas da natureza, no sorriso de uma criança e em fim na minha própria vida, pois ela sempre me surpreende.

RDL- O que representa a poesia para você?

Dagmário: representa sentimentos da minha própria vida e o que a vida tem a nos ensinar através do que somos e do que temos.

RDL- Quais os grandes ícones da poesia brasileira e mundial que agrada mais a você?

Dagmário: Vinicius de Morais entre outros

RDL- Você já participou de recitais de poesias? Se já, cite algum que você julga ter importância?

Dagmário: Não, ainda não tive a oportunidade.

RDL- Qual a sua visão sobre a cultura, principalmente no campo da literatura?

Dagmário: A cultura é a arte do saber, portanto, se torna uma porta que se abre para novos horizontes.

RDL- Você já publicou algum livro? Se já, cite o nome dele e o ano que foi publicado:

Dagmário: Não, eu apenas editei 04 livros

RDL- Você já fez algum projeto ou participou de algum em referência a poesia?

Dagmário: Não, ainda não.

RDL- Qual a poesia sua você mais possui afeição?

Dagmário: A que tem como titulo “Mulher Brasileira”, pois me faz relembrara minha mãe.

____________________________________________________________

CURIOSIDADES DO AUTOR

ceciliaCecília Meireles é uma das grandes escritoras da literatura brasileira. Seus poemas encantam os leitores de todas as idades.

Sua infância foi marcada pela dor e solidão, pois perdeu a mãe com apenas três anos de idade e o pai não chegou a conhecer (morreu antes do seu nascimento). Foi criada pela avó. Aos nove anos de idade começou a escrever suas primeiras poesias.

Formou-se professora com apenas 18 anos de idade, escreveu vários poema de caráter simbolista, foi jornalista e cronista. É considerada por muitos como uma das maiores poetisas da Língua Portuguesa.  Estudou também línguas, canto e violino.

Cecília Meireles foi professora e na Universidade do Texas nos estados Unidos deu aula de literatura e cultura brasileira. Cecília criou a primeira biblioteca infantil do Brasil, em 1934.

Sua mãe, Matilde Benevides Meireles, foi à primeira professora a formar-se no Brasil.

Recebeu vários prêmios entre eles o Jabuti de poesias pelo livro “Solombra” no ano da sua morte, e, postumamente, em 1965, o premio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras, pelo conjunto de sua obra.

_____________________________________________________________

NOTÍCIAS DO CURSO

blogA ideia do blog surgiu da necessidade e  importância em divulgar os trabalhos produzidos e apresentados na UP de Lapão-BA, em que o mesmo mostra sugestões de atividades, projetos, imagens e várias propostas pedagógicas que veem fazendo sucesso pelo país. Se você gostou da notícia, acesse o Blog – http://uplapao.blogspot.com, confira e comente!

_____________________________________________________________

NOTÍCIA DA HORA

O Cordel tem como objetivo desenvolver um trabalho, baseado no desenvolvimento de atividades interdisciplinar que promova tanto a aprendizagem de conteúdos significativos quanto a aproximação dos alunos à cultura popular.

Levar o Cordel para sala de aula implica em mostrar a vitalização do gênero cultural como ferramenta paradidática em educação e que, através de experiências vivas durante o nosso curso foi possível criar este trabalho para estabelecer a motivação em relação a esse aspecto da cultura popular e organizar ao fator principal, que é a representação, reconhecimento da origem e fruição da Literatura de Cordel.

A atividade mostrou-se de suma importância que por ser humorística, procurou também registrar a contribuição, desempenho e participação dos colegas, veiculando as nossas responsabilidades como discentes

CORDEL – Relato dos meus colegas

Paloma Matos

Paloma Matos

Magna Alves

Magna Alves

Eu quero neste momento

Eliete Batista

Eliete Batista

Com grande admiração

Falar um pouco nos amigos

Que encontrei em Lapão

Eu já escrevi cordéis

Falando em confusão

Mas agora os versos meus

Vilmonete "Vilma"

Vilmonete "Vilma"

Enfocam as distrações

Achei a iniciativa

Ser por demais pertinente

Vamos pedir a irmã Vilma

Pra deixar de sonolência

Também falando em Paloma

Eu quero só retratar

Maria Eleira "Helena"

Maria Eleira "Helena"

Que durante seu

falatório

Só em festa quer pensar

Helena por sua vez

Não perde por esperar

De mostrar seu ganha pão

De sacoleira a vagar

Catiune é metódica

Catiune Pires

Catiune Pires

Eficiente no que faz

Pois quando agarra um tema

Mostra logo que é capaz

Vanuza tudo o que faz

Vem chamar nossa atenção

Pois o seu tom de voz

Valnier Cleber

Valnier Cleber

Abala nossa audição

Paula, com todo respeito

E até com muita honra

Que sem o teu consentimento

Colocamos-te outro nome

Cleber, o estudante

Léia Mendes

Léia Mendes

É também um meninão

Que além de ser relapso

Nem sempre cumpre com a obrigação

Falando das conterrâneas

Tenho grande admiração

Léia por ser organizada

Suzana Mendes

Suzana Mendes

E Suzana com grande dedicação

Eloísa eu recordo

E nunca vou esquecer

Daquele grande entalo

Que com você aconteceu

Do murro que tu te destes

Simone Nunes

Simone Nunes

Para a voz reaparecer

Fica aqui o meu relato

E grande apreciação

Por Simone e Emanuela

Por cumprir com seus deveres

Na área de educação

Emanuela Pereira

Emanuela Pereira

Lorena é bom lembrar

E também advertir

Que procure chegar cedo

E suas tarefas cumprir

Magna e Luzimar

Preste um pouco mais atenção

Lorena Martins

Lorena Martins

Quando vir a faculdade

Deixe o comércio de mão

Dila vou te falar

Procure não zangar não

Quando apresentar teatro

Não mostre o que Cleber é não

O meu nome é Eliete

Luzimar Rodrigues

Luzimar Rodrigues

Vim em busca de instrução

Encontrei a FTC

Uma Faculdade de grande aceitação

E para finalizar

Não poderei esquecer

Da tutora Teo

Eloiza Camacam

Eloiza Camacam

E também da FTC

Instruindo muita gente

Fazendo o Brasil crescer

Dedico todos esses versos

De todo o meu coração

A 1ª turma do curso de letras

Vanuza Alves

Vanuza Alves

Da FTC (EaD) da cidade de Lapão.

Cordelista: Eliete Batista

Tutora - Teo Lima

Tutora - Teo Lima

____________________________________________________________

PRATICANDO – RELATO DE EXPERIÊNCIA

Essa experiência foi vivenciada pela professora Catiune Pires, na Escola Antonio Marculino Vieira do povoado de Aguada Nova, município de Lapão- BA, com uma turma de 5ª série, durante o seu Estágio Supervisionado I. Nome da experiência “Concurso de Poetas”. Ela apresentou na sala de aula, uma música de Guilherme Arantes, para trabalhar literatura. Nome da música Planeta água, depois trabalhou a interpretação da mesma e a partir da análise da música, cada aluno fez uma poesia, que mobilizou toda a escola para escolher a melhor, com muito entusiasmo do alunado, a primeira poesia foi premiada com uma caixa de chocolate e os demais alunos ganharam um bombom. Segundo a professora foi uma experiência muito positiva, tanto para os seus alunos como todo corpo da escola.

POESIA VENCEDORA

MEU POEMA SOBRE ÁGUA

A água que bebemos

Não devemos desgastar

Porque se destruímos

Ela vai acabar

Se agente gastar

Somos nós que vamos perder

E se ficarmos sem ela

Como é que vamos viver?

A água que nasce fonte

É serena e abre profundo grotão

Mas as águas cristalinas

Que matam a sede da população

A água que bebemos

Não devemos poluir

Senão ela parte

Deixa de existir

A água cai da chuva

Molha toda população

Por essa água tenho muito amor

Que faz bater mais forte meu coração.

Autor: Ismael Rodrigues da Conceição – 5ª série A

APRESENTAÇÃO DO "CONCURSO DE POETAS"

APRESENTAÇÃO DO "CONCURSO DE POETAS"

_____________________________________________________________

ACONTECE - DIVULGAÇÃO DE EVENTOS

cad_formadorGestar II – Programa Gestão da aprendizagem Escolar

Programa que objetiva a formação do professor e a melhoria do processo de ensino- aprendizagem.

Realização: MEC/ Secretaria de Educação de Lapão.

Oficinas quinzenais

Carga horária 300h

Curso para professores de Português e Matemática dos anos finais do Ensino Fundamental.

_____________________________________________________________

MOMENTO LITARÁRIO – ANÁLISE CRÍTICA DE UMA OBRA

Vidas-Secas---capa-1ª-ediçãOBRA LITERÁRIA “VIDAS SECAS”

O livro “Vidas secas” de Graciliano Ramos mantém uma estrutura descontinua não- linear, como que reafirmando o isolamento, a instabilidade da família de retirantes. Fabiano, Sinhá Vitória, o menino mais velho, o menino mais novo e a cachorra Baleia.

Formado por treze capítulos que sem nexo lógico, o enredo de Vidas secas organiza-se principalmente pela proximidade, pelo primeiro: Mudanças- a chegada da família de retirantes a uma velha fazenda abandonada arruinada- e o último, Fuga- a saída da família, que diante de um novo período de seca, foge para o sul.

Além da tortura gerada pela lembrança do passado e pelo medo do futuro, o romance enfoca outras faces da opressão que se exerce sobre os membros da família.

A questão central do romance não está nos acontecimentos, mas nas criaturas que o povoam nas gravuras de madeira. O narrador nos vai decifrando sua humanidade embotada, confundida com a paisagem áspera do sertão, neste romance transcende o regionalismo e seu contexto específico – a seca do Nordeste, a opressão dos pobres, a condição animalesca em que vivem e para esculpir o ser humano e universal.

Graciliano Ramos foi um escritor extremamente cuidadoso, quanto à forma de seus livros. Reescrever seus livros sem cessar, procurando retirar dele tudo àquilo que considerasse excesso. De estilo excuto Graciliano sempre foi considerado como exemplo de elegância e de elaboração.

vidassecas

_____________________________________________________________

DIVULGANDO APRENDIZADOS – EXPOSIÇÃO DE TRABALHOS/TEXTOS

Atividade realizada em sala de aula - FTC EAD

Atividade realizada em sala de aula - FTC EAD

ATIVIDADE DE TUTORIA

ATIVIDADE DE TUTORIA

_____________________________________________________________

MOMENTO DA TUTORIA

stopDINAMICA – STOP

Material:

Tabela com o nome das classes de palavras, tiras de cartolina com frases, caneta e/ou lápis.

Objetivo:

Despertar no educando: curiosidade,  habilidade,  participação, agilidade e raciocínio, interação e domínio de conteúdo.

Metodologia:

Com empenho e concentração a dinâmica pedagógica será desenvolvida individual ou em dupla, procurando motivar o aluno a despertar a participação e agilidade para a recapitulação de conteúdo.

No decorrer, o professor mostra uma frase escrita na tira de cartolina.

Exemplo: Ontem a meninada estava animada, pois iria participar de um campeonato de futsal, onde João seria o craque.

Com agilidade o aluno procura preencher a tabela, pois quem primeiro terminar, grita: STOP, e os demais por determinação têm que parar. Em seguida será feita a correção pelo professor. Cada acerto vale um ponto. Prosseguindo, o professor, mostra outra frase e assim por diante.

A dinâmica foi desenvolvida numa turmade  1ª série do Ensino Médio e poderá ser desempenhada em qualquer área de ensino e em qualquer série do Ensino Fundamental ou Ensino Médio.

Resultado:

Por se tratar de disputa e competição, a dinâmica é desenvolvida com sucesso, pois a essência é, aquele que fizer maior número de acerto, ganha o jogo.

_____________________________________________________________

DIALOGANDO COM AS LÍNGUAS

curiosidades

SOBRE A LÍNGUA PORTUGUESA

O verbo DELATAR foi aportuguesado

Academia Brasileira de Letras lançou em setembro um vocabulário com 6.000 palavras novas que estavam em uso, mas não eram oficiais. A expressão “deletar um arquivo de computador” não é mais jargão de quem lida com informática, embora já existisse o verbo delir. O termo passa a ser aceito como uma palavra da língua portuguesa escrita no Brasil.
…………Deletar faz parte das novas palavras incluídas na recente edição do “Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa”, que foi lançada pela Academia Brasileira de Letras (ABL). Além de reconhecidas, as novas palavras passam a ter uma grafia oficial definida. Agora é possível “deletar um arquivo”, “assistir a uma teleconferência” e até “tomar suco de acerola” – fruta hoje comum no mercado, mas rara nos dicionários.
…………Também foram incluídos outros termos da informática. Eles se somam às 400 mil palavras catalogadas na primeira edição do vocabulário, de 1943. Diferentemente de um dicionário, que se preocupa em explicar o significado de uma palavra, um vocabulário apenas lista as palavras. Seu objetivo é consolidar a grafia delas (o modo como são escritas), classificá-las segundo o gênero (masculino ou feminino) e categoria morfológica (substantivo, adjetivo, etc.). É também um instrumento normatizador oficial, por ter sido feito pela Academia.

Stress a brasileira!

…………Antigamente falava-se em estafa. Hoje temos a palavra inglesa stress que, porém, já está abrasileirada (ou aportuguesada, se preferirem). Quem quiser ficar estressado agora, sinta-se à vontade.

Saiba como surgiram as diferenças regionais do português brasileiro:

…………1) Tupi importado: A Amazônia fala de um modo bem diferente do vizinho Nordeste. A razão para isso é que lá quase não houve escravidão de africanos. Predominou a influência do tupi, língua que não era falada pelos índios da região, mas foi importada por jesuítas no processo de evangelização.
…………2) Minha tchia: O litoral nordestino recebeu muitos escravos negros, enquanto o interior encheu-se de índios expulsos da costa pelos portugueses. Isso explica algumas diferenças dialetais. No Recôncavo Baiano, o “t” às vezes é pronunciado como se fosse “tch”. É o caso de “tia”, que soa como “tchia”. Ou de “muito”, freqüentemente pronunciado “mutcho’”. No interior, predomina o “t” seco, dito com a língua atrás dos dentes.
…………3) Maternidade: A exploração do ouro levou gente do Brasil todo para Minas no século XVIII. Como toda a mão-de-obra se ocupava da mineração, foi necessário criar rotas de comércio para importar comida. Uma delas ligava a zona do minério com o atual Rio Grande do Sul, onde se criavam mulas, via São Paulo. As mulas, que não se reproduzem, eram constantemente importadas para escoar ouro e trazer alimentos. Também espalharam a língua brasileira pelo centro-sul.
…………4) Chiado europeu: Quando a família real portuguesa mudou-se para o Rio, em 1808, fugindo de Napoleão, trouxe 16.000 lusitanos. A cidade tinha 50 mil habitantes. Essa gente toda mudou o jeito de falar carioca. Data daí o chiado no “s”, como em “festa”, que fica parecendo “feishta”. Os portugueses também chiam no “s”.
…………5) Tu e você: Os tropeiros paulistas entraram no Sul no século XVIII pelo interior, passando por Curitiba. O litoral sulista foi ocupado pelo governo português na mesma época com a transferência de imigrantes das Ilhas Açores. A isso se deve a formação de dois dialetos. Na costa, fala-se “tu”, como é comum até hoje em Portugal. No interior de Santa Catarina, adota-se o “você”, provavelmente espalhado pelos paulistas.
…………6) Porrrrta: Até o século passado, a cidade de São Paulo falava o dialeto caipira, característico da região de Piracicaba. A principal marca desse sotaque é o “r” muito puxado. A chegada dos migrantes, que vieram com a industrialização, diluiu esse dialeto e criou um novo sotaque paulistano, fruto da combinação de influências estrangeiras e de outras regiões brasileiras.

Dialeto: variedade regional ou social de uma língua; linguajar ( Novo Dicionário Básico da Língua Portuguesa – Folha/Aurélio, 1994/1995, p. 220).

…………Na “Nova Gramática do Português Contemporâneo” (Celso Cunha e Lindley Cintra), Antenor Nascentes distingue dois grupos de dialetos brasileiros – o do Norte e o do Sul – ocorrendo subdivisões:
a) Dialetos do Norte: o amazônico e o nordestino;
b) Dialetos do Sul: o baiano, o fluminense, o mineiro e o sulista.

Fonte: http://www.ufv.br/tutoria/portugues/curio_deletar.htm

voce_sabiaCURIOSIDADES SOBRE A LÍNGUA INGLESA

Veja algumas curiosidades sobre a língua inglesa!

1- Você sabia que 50% dos negócios e 2/3 de todos os papéis científicos no mundo são escritos em inglês?

2- Você sabia que o inglês moderno (Modern English) só cemeçou a ocorrer a partir do século XVI. Houve a transição do Middle English para Modern English. Isso derivou-se devido à influência do período da Renascença e assim, muitas palavras passaram a fazer parte da língua inglesa.

Só Shakespeare criou mais de 1600 palavras!

Veja um exemplo da mudança do inglês médio para o inglês moderno: LOVETH pata LOVES; HATH para HAS.

3- Você sabia que a forma do plural germânico como em house – housen; shoe - shoen foi substituída pela forma pluralizada da língua francesa por adicionar o -S (house – houses; shoe – shoes).

Apenas algumas palavras conservaram a forma germânica como em MEN, OXEN, FEET, TEETH, CHILDREN.

Fonte: http://teacherangela.spaceblog.com.br/301484/Algumas-curiosidades-sobre-a-lingua-inglesa/

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: